terça-feira, 28 de setembro de 2010

Curinga


Um dia eu poderei comprar
Um par de asas para poder voar
Nessas nuvens que vão confundir
As únicas coisas que sei sentir
Quando não estou neste céu azul
Sentado na cadeira, compondo um blues

Lembrando da cabeleira
De uma garota fugaz
Sendo eu o curinga
E ela o ás

Mas se eu fosse um pássaro
Para mim tanto faz
E se ela fosse um ato
Também tanto faz

Um dia me disseram
Que se eu fizesse um feito
E não surgisse o efeito
Eu teria um defeito
Mas de qualquer jeito
Para mim tanto faz

Por que um dia eu poderei comprar
Um par de asas para poder voar
Nessas nuvens que vão confundir
As únicas coisas que sei sentir
Quando não estou neste céu azul
Sentado na cadeira, compondo um blues

Nenhum comentário: