quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Vítima


É no momento crucial do golpe da redenção que o pavor se apodera do mestre. A curva que se descobre no curso da reta é o sorriso do desespero. Os joelhos se rendem e não o que se possa fazer. Confiança e crença são abatidas como se fossem iniciantes e secundárias; e não a faísca do começo.

Chega. Vou retornar e andar, conforme convém. Isto é, em círculos. Porque todos nasceram para perseguir suas próprias sombras; e domadores não existem no plural. Há apenas um; e ele chegou aqui primeiro que qualquer um de nós. Seu nome é desespero. Desnorteio é a sua arma, enquanto que arrependimento é o conforto que ele oferece; pois ele se dá ao luxo da misericórdia, assim como os deuses.

Portanto, se quer uma sugestão, volte para a sua cela e não saia de lá nunca mais. Exceto se quiser me fazer sorrir.

Nenhum comentário: