domingo, 8 de agosto de 2010

Navegador Confuso


Adorador das suas coxas
Minha cabeça desliza feito parafuso
Sua libido é diferente das outras
Sua cama me faz navegar para outro mundo

Sonhos perdidos, com faces estranhas
Eu digo o meu nome ao seu ouvido
Com afinco monto suas entranhas
Sou iludido, enquanto você, um anjo perdido

Nenhum comentário: