sábado, 10 de março de 2012

Anjo dos Olhos Claros

Sou um homem com o coração esquartejado
Com o espírito desconfigurado
E com a alegria de viver inteiramente morta
Enterrado nas águas lamacentas do Rio Aqueronte
Por que sem você, meu anjo dos olhos claros
Não sei como, quando e nem onde
Eu terei o meu sorriso de volta

Nenhum comentário: