domingo, 5 de fevereiro de 2012

Tolos Morrem Antes

Hoje, neste tristonho dia
Que dia triste!
Não há palavra mais adequada
Tristeza faz feriado em qualquer alma
O meu hoje se calou para a dor
Estou dolorido
Estou triste
É ruim
Sinto-me sozinho no escuro
Sem ouvir, ver, sentir nada
Sem ter nada
Apenas a sílaba de uma canção convidativa
Um barulho de gatilho
Um desejo que me persegue

Poderia eu ser uma lepra
Que contamina, marca e destrói
Mas sou uma pessoa
Preferia uma nuvem
Dissolvido no céu!
Seria nobre!

Palavrões me vem em mente
Eu não sei
Um convite
Certo, certo
Recuso!
Covarde?!
Sim, covarde...

Durmo em um lençol verde
Cheio de flores desenhadas
Pena que são apenas desenhos
Como diria um amigo
Os tolos morrem antes

Nenhum comentário: