terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Fragmentos


Querida, acorde!
Nós estamos voando
Nós podemos voar!

Para quem sempre cuidarei.

Mãos entregues
Ao som das flautas das montanhas
Para quem sempre me acompanha
Me cega, mas não me fere

Pequenos passos, sombras
Clarões, trovões, reanima
Dê-me uma epifania
Você sim, menina.

Nenhum comentário: