sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Memórias do Quarto

"Um dia descansarei da maneira que mereço". Era isso que se podia ler na parede daquele cômodo de chão batido. O chão era velho e sujo como tudo daquele lugar. Além do chão, havia uma cama que já não mais proporcionava sono. Havia uma mesa com uma pilha de papéis escritos, outros em brancos; na verdade todos amarelados.

No cômodo viveu um homem. Um senhor que foi condenado à prisão perpétua; sendo que, talvez, o seu problema poderia ser apenas a sua insanidade.

Não se sabe ao certo o que aconteceu durante sua infância, mas o que se sabe é encontrado no seu diário. Na realidade, fragmentos de diário - que nem mesmo data tinha. Entretanto, sabe-se que é um diário. Se não for, pode ao menos ser considerado alguma espécie de registro.

Ninguém sabe o ano de nascimento desse senhor - apenas que em 1914 ele faleceu. Segundo os cientistas, ele teria entre 25 e 30 anos de idade.

Nenhum comentário: