segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Tormento


Cruel e infeliz e atormentável e inseparável questão abominável e irritante que interroga e questiona e exclama e pergunta a ideia mista, mútua e cabível que desafia, opera e enfraquece a opinião, a visão, o formato da vida que mais me parece cinema e teatro ou um orfanato, por estarmos aqui sem saber quem somos, para onde vamos, de onde viemos, quem está aqui, quem está lá, o porquê de não estarmos lá, se o lá realmente existe e se a dúvida vale a pena; ou melhor: o que deve fazer valer a pena?

Se uma pena é tão leve... Ter pena é menosprezar? Se uma pena é tão leve...

Nenhum comentário: