sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Ingenuidade

Ela não sabe de nada
Ainda acredita em fada
Pediu-me para
Andar mais devagar
Andei que cansei
Fiz o que pude
Tentei salvar
Aquela juventude
Que era perdida
Igual sua vida

Olhando para o céu
Vejo meus sonhos
Rasgados como papel.

Nenhum comentário: