sexta-feira, 18 de março de 2011

Nós


Nós estamos sozinhos
Mas como você pode falar assim
Se faz referência a nós?
É porque estamos em um limbo
Longe demais do fim
E estamos atados a nós

Quando precisei descobrir
Achei que seus braços eram tudo
Mas parar de sorrir
Nem sempre significa luto

Apenas que estamos sozinhos
Perdidos no infinito
Com a necessidade de descobrir de novo
Algo, que não seja os braços de outro.

Nenhum comentário: