terça-feira, 15 de março de 2011

Longa Calmaria


Um pesadelo nasce de impressões boas
Distorcidos em pensamentos grotescos
E essa noite sempre congela
Quando vêm os momentos funestos

Não se pede para voltar
Para uma lembrança mal lembrada
E nem se compra um instante
Da bela noite passada

Longa calmaria por fora
Arrebatada pelo inferno de dentro
Não se esqueça de que agora
Você está vivendo no centro

Como sempre quisera ser
Longe de todos os inimigos
Um engano que se comete sem poder
Ignorar os medos fictícios

Longa calmaria
É o que sonho ter

Nenhum comentário: