terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Erros são Plurais


Você nunca olhou para trás
E sentiu em paz
Pelo que fez.
Sempre errou demais
Ou nunca fez mais
Do que ser por um mês.

Mesmo sem saber quando
Terá chegado a hora.
Um aviso vindo de um anjo
Olhando pela janela da sua porta
Dizendo que o momento é agora.

O que terá plantado?
Por que você tem uma colheita
Ou vai ficar calado
E aceitar todas as baboseiras?

Por que eu aceitei
E será que é justo
Saber o que eu sei
E ter que entregar tudo?

Entender o aprendizado
É saber que tudo é certo.
O que é errado
Deixa de ser no concreto.

Nenhum comentário: